Páginas

domingo, 8 de janeiro de 2012

OS BONS INIMIGOS

Na cena, João Pequeno dando um
banho em Robin Hood
Olá à tod@s!

Quero dividir com vocês uma percepção que só o tempo pode oferecer enquanto assistia a um antigo filme. A obra em questão é "As Aventuras de Robin Hood", com um ator que meu pai gostava, Errol Flinn. Lembro de assistir com ele no sofá quando criança. Mas com a soma de conhecimento que tenho hoje, já adulto, me deu algumas novas percepções.

A mais interessante delas foi a da luta de Robin com João Pequeno em cima de uma ponte sobre um riacho. Curiosamente Robin perde a disputa, algo raro para acontecer a um herói. O mais raro ainda é que ambos saem do rio para se tornarem amigos leais. Aliás, considero João Pequeno um verdadeiro braço-direito de Robin.



Penso que o imaginário celta, do qual o mito com certeza se originou, vê herói com um pouco mais de humanidade, passível de cometer erros e ter fraquezas e ter a nobreza de reconhece-las. Nobreza também de João Pequeno, que não se aproveitou do fato para se tornar líder do grupo que se formava. Temos um exemplo diferente de liderança aqui, onde ela é provada constantemente e não vem exclusivamente da força bruta, mas também do reconhecimento de seus pares. 


Tem certos inimigos que nos fazem melhorar, assim como as pedras afiam as espadas. Quando estiver em luta, lembrem-se disso!


Saúde, amizade, liberdade.

Sergio Thot



6 comentários:

  1. Adoro o Robin Hood por todos os motivos, e esse lado tão humano me encanta. Sempre me perguntei se os heróis tem que ser sempre "perfeitos" ..."infalíveis"...e tão distantes.
    Obrigada pela postagem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mama! Obrigado pela resposta! De fato, quando li os primeiros contos celtas achei os heróis um tanto estranhos. Eram tão bufões, comuns, cheio de erros, com uma conduta dúbia. Ou seja, humanos! Mas acostumado com a conduta impecável do herói tipo He-Man, com lições de moral no final, tive uma recusa inicial ao modelo.

      Excluir
  2. Como disse Strega Mamma, também adoro Robin Hood, já assisti muitas versões. E é isso Thor, amigos nos fortificam, nos tornam melhores (os bons amigos, claro)

    ResponderExcluir
  3. Olá Elaine! As versões mais modernas ainda não assisti. Essa que citei passa com alguma regularidade no TCM e é um típico filme de sessão da tarde dos anos 80, rs! É até um tanto ingênuo em muitos pontos, mas creio que é essa a graça da coisa olhando agora...

    ResponderExcluir
  4. Boa Tarde! É como costumo responder a meus interlocutores, prefiro o caminho mais dificil o das pedras, elas me fazem mais fortes e com elas construo meus alicerces!

    Bênçãos Plenas!
    )O(

    ResponderExcluir
  5. Oi, Thot!
    Quanto tempo, mocinho, tudo bem?

    Realmente, uma ótima mensagem, chega a ser um pouco destoante com nossa realidade de "poder a todo o custo" dos dias de hoje.

    Beijinhos

    ResponderExcluir

Cultivaram esta Semente: