Páginas

sexta-feira, 2 de abril de 2010

DA TERRA SANTA



A única Terra Santa que conheço
O presidente Lula visitou a região conhecida por  cristãos, judeus e muçulmanos como Terra Santa nestes dias e deu lá suas opiniões sobre o processo de paz no Oriente Médio. Após ler esta matéria do jornal um pensamento que estalou na cabeça: poxa, aqui as culturas árabe e judaica convivem numa boa. Qual é o problema então?

O que me leva a um programa da tevê paga chamado Zonas de Guerra, onde no episódio chamado "Irã" é mostrada a vida dos judeus no país. Segundo o programa, eles tem até cadeira no parlamento! Isso em um país que vive ameaçando o estado judaico!

O que me ligou a um comercial recente onde meninos, filhos de culturas diferentes, se unem ao redor de uma paixão comum.

E de tanto trançar pensamentos eu me perguntei realmente: o que é uma terra santa?


Vamos ser simples?

Bem, a coisa pode ser simples ou complexa. Se for para complicar podemos juntar neste caldeirão questões históricas, culturais, religiosas e políticas para afirmar que ali é a terra santa porque lá caminharam determinadas figuras importantes para as culturas cristã, muçulmana e judia. Curiosamente é um pedaço de terra no meio do deserto se retirarmos todos o itens citados acima. Não é como um lugar que conhecemos bem, que onde se planta tudo dá, rs.

E mais: afirmar que um pedaço de terra é um lugar santo permite outro pensamento: que outros lugares não são sagrados. O que é algo altamente questionável. Como não ver toda esta nave azul como sagrada?

Como wiccano eu percebo a terra inteira como sacra, não somente o lugar onde moro ou certos sítios onde grandes pessoas viveram ou vivem.

É fato que um de meus sonhos de consumo de turismo sagrado é molhar meus pés no Rio Nilo. Mas sei que o Nilo vive aqui aqui também, no meu Tietê tão sofrido. Chamado de Rio Grande em língua tupi, vejo em suas águas também o reflexo do Rio Ganges, do Rio Amarelo, do Volga, do Eufrates. O sagrado está em tudo que enxergo.

Estendo o mesmo pensamento então para a terra que toca meus pés agora. Minha terra sagrada é nela onde moram meus sapatos. É nela que que faço meus rituais e saúdo o Divino.


Primos próximos
Como os fatos mostram, estas culturas não são necessariamente inimigas. São, isso sim, profundamente aparentadas pois possuem um "ancestral comum", que é Abraão!


Abraão (em hebraico: אברהם, Avraham ou ’Abhrāhām) é um personagem bíblico citado no Livro do Gênesis a partir do qual se desenvolveram três das maiores vertentes religiosas da humanidade: o judaísmo, o cristianismo e o islamismo. Fonte Wikipedia.


Toda a questão gira em torno de governo, de fronteiras, desta invenção humana que separa amigos e famílias. As pessoas comuns desejam somente viver em paz.

Quem sabe se pensarmos acima e além de nossos governantes, percebamos os caminhos para a convivência em comum? Será presunção minha desejar que os povos irmãos que vivem ali percebam esta verdade simples? Talvez sim.

Mas se desejo, há de se realizar! Desejemos juntos nesta Terra Santa que é nosso planeta azul!

Saúde, amizade, liberdade.

Um comentário:

  1. Olá, meu blog Germinando mudou de endereço, te convido a continuar seguindo-o por lá,

    http://gherminando.blogspot.com/

    Grata,

    Luciana Onofre

    ResponderExcluir

Cultivaram esta Semente: