Páginas

domingo, 25 de julho de 2010

QUEM É O HERÓI DE SEU FILHO?




Há algumas semanas atrás, assistindo ao Fantástico deparei-me com os desdobramentos do caso Bruno, ex-goleiro do time de futebol do Flamengo, envolvido no desaparecimento de Eliza Samudio. A repercussão do caso afetou outros setores do esporte, como o próprio time que perdeu o investimento e o craque. E os torcedores que perderam seu grande ídolo.

Lojas especializadas não conseguem vender mais camisas com o número do jogador.
Em certo momento da reportagem, um garoto de 13, 14 anos diz ao reporter que não tem mais o goleiro como herói. Isso com o pai dele do lado.

Daí pensei cá com meus botões: o herói desta criança não deveria ser o pai dele?



Pai, o que é um Herói?


Esse é o título de um texto que li quando era criança (logo, faz muito tempo! rs!). O pai em questão, migrante das lavouras secas nordestinas, não tinha uma palavra imediata para dar ao seu filho. Mal sabiam que tinha um presente!

Tia May diria que um herói nos inspira a ser melhor do que somos. Tio Ben, que é alguem poderoso mas com responsabilidades. Penso em Hércules e em Ulisses. Penso em Buzz Lightyear e no Xerife Wood.

Se não assistiram a cinessérie do Toy Story, assistam! É uma lição de amizade, de nunca abandonar nem desistir! Sempre choro, seja nas vezes que vi em casa ou nesses dias quando vi no cinema. Como eu, saíram cantando "Amigo Estou Aqui".


Penso também em meu pai, principalmente agora que chega agosto e o Dia dos Pais. Preparo uma viagem para levar a minha mãe até a terra-natal deles. Ele nunca teve a oportunidade de voltar. Ela não vê os irmãos a quase quarenta anos.

De certo modo é um encontro com as figuras míticas de meu passado infantil, conhecer o lugar de onde vieram e meu próprio passado. Meu pai era pedreiro e trabalhou em grandes obras na cidade de Ilhéus e a promessa de minha mãe é levar-me até elas como quem diz: um pedaço dele é parte do concreto da cidade. Entre nós, pagãos, fala-se muito de ancestralidade e tal. Lembrem que a ponte entre os ancestrais e você são seus pais.



Você foi meu Herói, meu Bandido

Se puder pedir algo a vocês que são pais é que sejam heróis de seus filhos antes que algum indivíduo com menor caráter o seja. Se puder pedir algo aos filhos é que vejam nos seus pais o Casal Divino e os respeitem, ainda que nem sempre isto seja fácil.


Sejam todos abençoados!


Ah, segue abaixo um grande encontro. Fábio Jr. e Fiuk cantando juntos. Depois que assistir, vai lá dá um abraço, um telefonema ou acende uma vela pro véio que ele merece!


4 comentários:

  1. chorei vendo, isso, pq meu heróis já se foi, tiraram sua vida brutalmente, no seio da própria família, briga em família, quando eu tinha 13 anos
    não tenho mais pai
    ando chorando muito, será que estou virando emo? hehehe
    obrigado por esse momento, em que sempre aprendemos a valorizar as pessoas em que estão perto de nós.

    ResponderExcluir
  2. Não há de quê Eross. Hades também levou o meu quando tinha 14 anos. Câncer. Mesmo agora, perto dos quarenta, sinto a falta dele. Em dado momento tive de ser meu próprio pai e filho.

    Imagino a falta que faz o seu assim como faz o meu. Que possamos seguir em frente, sempre. E guardar no peito as poucas e boas lembranças que temos.

    Felicidades!

    ResponderExcluir
  3. nossos pais não são heróis, são guerreiros!

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Cultivaram esta Semente: